In Infraestrutura, Segurança, Soluções de Negócios

Duas das principais preocupações do setor de TI são a necessidade de manter um bom desempenho do seu Datacenter e, ao mesmo tempo, reduzir os gastos com esses equipamentos e softwares que o compõem. Parece uma tarefa quase impossível, mas uma das melhores soluções que existem no mercado para resolver essa questão é investir no refresh tecnológico.

O que é?

O refresh tecnológico é uma atualização da infraestrutura de TI de uma empresa que é composta por equipamentos e softwares. Ele deve ser realizado antes que as garantias e suporte técnico expirem, evitando assim o pagamento de multas e garantindo uma maior produtividade de toda a rede.

Por que fazer?

Não é novidade para ninguém que a tecnologia evolui a cada dia e o mesmo acontece com os servidores, no-breakes, storages, softwares e demais itens que compõem a infraestrutura de TI. E para que sua empresa utilize sempre os melhores equipamentos e sistemas, é recomendado que as manutenções dos mesmos sejam feitas regularmente. Com isso, além de uma melhora significativa no desempenho, a companhia também aumenta a produtividade em todos os processos , assim reduzindo gastos de energia elétrica, licenciamentos e manutenções de máquinas.

Quem deve fazer?

O refresh tecnológico deve ser feito, principalmente por empresas que estão com a garantia de seu Datacenter próxima do vencimento. Além disso, ele também é recomendado para clientes que possuem versões antigas e que buscam uma remodelação da infraestrutura de TI. Sem falar, nas companhias que precisam diminuir seus gastos, tendo equipamentos mais modernos de alta qualidade e confiabilidade.

Quando fazer?

É recomendado que o refresh tecnológico seja realizado a cada 3 ou 5 anos, mas não por causa de defeitos nas máquinas, mas sim por conta da evolução e redução de custos das tecnologias. Essa frequência é ideal para acompanhar o crescimento da empresa, pois conforme a demanda sobe, aumenta também a necessidade de mais espaço, memória e desempenho, para que a rede possa suportar a expansão de tráfego.

Essa carência é ainda mais presente em negócios que investem em Big Data para a obtenção de informação. Afinal, ele demanda muito mais espaço e por isso, é preciso que os equipamentos sejam revisados regularmente para que a produtividade seja mantida.

Como fazer?

É bastante comum que as empresas adquiram todos os itens do Datacenter. Porém, como um dos principais objetivos do setor de TI é minimizar os gastos, uma boa solução é apostar no leasing. Esse formato de contrato permite que a empresa ‘alugue’ os equipamentos, pagando mensalidades. O acordo dura em média 3 anos, acompanhando a necessidade do refresh tecnológico. Sendo assim, após esse período a empresa pode solicitar equipamentos novos com uma tecnologia mais avançada.

Ou seja, ao invés de investir na troca de todos os itens do Datacenter a cada 3 ou 5 anos, você poderá pagar mensalidades previsíveis, que podem ser mais facilmente incluídas no orçamento.